SEJA BEM VINDO SEMPRE!

Olá! Que a Paz de Cristo reine em teu coração! É um grande prazer receber você em minha página. Espero que edifique sua vida e que você indique este blog às outras pessoas! Abraço.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

ADORAÇÃO OU SACRIFÍCIO DE TOLO?




“Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal”. (Eclesiastes 5:1) 



Há apenas alguns passos, o bebedouro; pouco mais adiante, o banheiro; logo mais, uma conversa descontraída nos corredores do templo, e, quando não, uma boa conversa bem tricotada no meio do culto mesmo, enquanto o grupo de louvor ou algum adorador canta no altar. O importante é a socialização, estar no meio do barulho, fazer parte da comunidade ou ter (como dizem por aí) aquela “tribo” da qual faz parte. Clã, aliás, que nada tem a ver com a do Leão da Tribo de Judá. 

Pode parecer um exagero, mas é exatamente o que acontece em grande parte dos cultos nos templos, nos dias atuais: total irreverência, desordem, displicência e, porque não dizer, falta de educação, compostura. Nascido e criado em família evangélica com pai e avós pastores, eu e minha casa sempre tivemos valores e padrões muito elevados a serem seguidos em relação a isto. Lembro-me, por exemplo, que meus pais sempre diziam: “vá ao banheiro e tome água antes de ir para o culto; igreja não é um banheiro nem um bebedouro!”. Outro exemplo inesquecível e do qual não abro mão até os dias de hoje, era a orientação de que, se por alguma razão de força maior (trabalho, por exemplo) eu tivesse que chegar atrasado ao culto e naquele momento estivesse sendo feita a então chamada “leitura oficial da Bíblia”, eu não deveria adentrar o ambiente, enquanto essa leitura não terminasse. Era uma postura de reverência para com a Palavra de Deus. Mas, o que se vê hoje é totalmente diferente! Muita gente entra no templo e sequer possui uma postura de oração. Não faz uma oração pedindo a DEUS que receba misericordiosamente o culto que supostamente lhe será oferecido, conversa o tempo todo com o irmão sentado ao lado, mastiga desrespeitosamente um chiclete enquanto tenta cantar ao mesmo tempo, se levanta e promove deslocamentos desnecessários andando de um lado para o outro e gesticula constantemente para alguém que está longe ou sentado do outro lado do templo.

Mas, em plena era digital, vivemos coisas ainda piores: irmãos que teclam e trocam informações nas redes sociais viciosamente durante a realização do culto, outros que fazem selfies enquanto a igreja adora a Deus, pregadores que, ao lado de outros obreiros fazem selfies em pleno altar enquanto o culto está acontecendo e coisas do tipo. Obviamente, se a igreja possui uma equipe de mídia social, pronta para produzir materiais informativos e que seja responsável por esse trabalho de transmissão do culto pela televisão, rádio ou pelas mídias sociais, essas pessoas estarão ali desenvolvendo um trabalho para a igreja, ou para o reino de Deus, como você queira entender. É uma situação diferente e justa. Fora isto, qualquer coisa parecida trata-se de irreverência, despudor, desrespeito e falta de compostura. O culto não é realizado para quem frequenta o templo, mas para Deus. Exatamente por isto, exige alto padrão de comportamento. Deus é santo, majestoso e reina em sua glória e, por isso, não aceita qualquer coisa ou culto desordenado, irreverente! O texto acima é claro:

“Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal”.

Frequentar a Casa de Deus, também chamada de Casa de Oração, e comportar-se irreverentemente é perder o seu tempo, PIOR: é afrontar a Deus, desrespeitá-lo e provocar à sua ira! Guardar o pé significa ter respeito, postura, comportamento santo, reverência plena. Se não o fizer, você estará “oferecendo sacrifício de tolos e fazendo mal a si mesmo”. O apóstolo Paulo orientou-nos sobre isto em sua primeira epístola aos Coríntios, no capítulo 14 e no versículo 26, descrevendo o conteúdo do culto oferecido a Deus: “Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação”. Mas à frente, ele conclui no versículo 40: “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem”. Então, ao final de nossa reflexão, devo perguntar a você, caro leitor: O que você está fazendo quando comparece ao templo do Senhor é um ato de adoração ou sacrifício de tolo?



Pr. Jesiel Freitas 
Ministério Palavra no Altar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Será sempre um grande prazer receber seus comentários, por isto, comente! Porém, em respeito aos demais leitores e visitantes seus comentários serão publicados após aprovação dos editores e do proprietário do blog. Grande abraço, obrigado pelo carinho e... COMENTE!!

Related Posts with Thumbnails

Faça parte de nosso ministério!

Faça parte de nosso ministério!