SEJA BEM VINDO SEMPRE!

Olá! Que a Paz de Cristo reine em teu coração! É um grande prazer receber você em minha página. Espero que edifique sua vida e que você indique este blog às outras pessoas! Abraço.

sábado, 30 de janeiro de 2010

RIR OU CHORAR? O QUE FAZER DIANTE DE TANTA MEDIOCRIDADE?!


A dúvida chega incomodar absurdamente! Não dá pra saber se é pra rir ou chorar... Fico indignado com a dura realidade deste país, no tocante a forma leviana com que algumas pessoas encaram a questão denominacional. A insubmissão aos ministérios, aos pastores e às suas igrejas, faz com que muitas delas resolvam abrir às suas próprias igrejas e pregar aquilo que bem desejam, não importando se o que fazem ou apregoam irá contribuir de forma positiva ou negativa para o Reino de Deus! Chega a ser revoltante ver a irresponsabilidade que paira no meio de nossa nação, no tocante às coisas de Deus. Costumo dizer que estamos testemunhando um período negro e triste de verdadeira “molecagem religiosa” e as pessoas agem com sarcasmo, ironia, brincadeira e desrespeito ao sagrado.

Evidentemente não estou sacramentando aqui, a instituição jurídica e humana, mas o próprio fundamento do evangelho, que é o Senhor Jesus Cristo, e o modo como às pessoas deveriam tratar a “igreja”, mesmo sendo ela um organismo jurídico e administrado por homens comuns como nós! Não se deve esquecer, que antes de tudo, a igreja é um organismo espiritual. Exatamente por isto, deveria haver séria preocupação por parte de todos, em como conduzir as coisas divinas sem banalizá-las, expô-las ao ridículo e diminuir e valor da prática cristã. Esta lista de nomes que você verá abaixo (recebi por e-mail, de um amigo) foi publicada num jornal sério e de considerável peso jornalístico no Brasil (Folha de S.Paulo – 03/12/2009), e, certamente está servindo de escândalo e brincadeira aos incrédulos! São nomes curiosos de igrejas que resolveram abrir, sabe-se lá Deus como. Alguns (quase imperceptíveis) são até convencionais e aceitáveis, mas a maioria dos nomes que você lerá a seguir beira ao absurdo e à insanidade. Veja:

Alguns curiosos nomes de “igrejas” no Brasil…


- Igreja da Água Abençoada
- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
- Congregação Anti-Blasfêmias
- Igreja Chave do Éden
- Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta
- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos
- Igreja Batista Ô Glória!
- Congregação Passo para o Futuro
- Igreja Explosão da Fé
- Igreja Pedra Viva
- Comunidade do Coração Reciclado
- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
- Cruzada de Emoções
- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
- Congregação Plena Paz Amando a Todos
- Igreja A Fé de Gideão
- Igreja Aceita a Jesus
- Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo
- Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo
- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
- Comunidade Arqueiros de Cristo
- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
- Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
- Igreja Palma da Mão de Cristo ( a dissidência dela será a planta do pé de Cristo)
- Igreja Menina dos Olhos de Deus
- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
- Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água
- Igreja Batista Ponte para o Céu
- Igreja Pentecostal do Fogo Azul
- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
- Igreja Filho do Varão
- Igreja da Oração Eficiente
- Igreja da Pomba Branca
- Igreja Socorrista Evangélica
- Igreja ‘A’ de Amor
- Cruzada do Poder Pleno e Misterioso
- Igreja do Amor Maior que Outra Força
- Igreja Dekanthalabassi
- Igreja dos Bons Artifícios
- Igreja Cristo é Show
- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja ‘Eu Sou a Porta’ (da esperança?)
- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
- Igreja da Bênção Mundial
- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
- Igreja Barco da Salvação

- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
- Igreja Sinais e Prodígios
- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
- Igreja do Manto Branco
- Igreja Caverna de Adulão
- Igreja Este Brasil é Adventista
- Igreja E.T.Q.B (Eu Também Quero a Bênção)
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus
- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
- Ministério Eis-me Aqui
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte
- Igreja Atual dos Últimos Dias
- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
- Igreja Evangélica Bola de Neve
- Igreja Evangélica Adão é o Homem
- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado
- Ministério Maravilhas de Deus
- Igreja Evangélica Fonte de Milagres
- Comunidade Porta das Ovelhas
- Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica
- Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
- Igreja Evangélica Luz no Escuro
- Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo
- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta
- Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés
- Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão
- “Igreija” Evangélica Muçulmana Javé é Pai
- Igreja Abre-te-Sésamo
- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus
- Igreja Bailarinas da Valsa Divina
- Igreja Batista Floresta Encantada
- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder
- Igreja do Louvre
- Igreja ETQB, Eu Também Quero a Bênção
- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses
- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados
-  Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior
- Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida
- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe
- Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (Londrina – PR)
- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia – DF)
- Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis – GO)
- Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis – GO)
- Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte – MG)
- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas (Itaúna – MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei (Poços de Caldas – MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia (Uberlândia – MG)
- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará (Contagem – MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo (Três Lagoas – MS)
- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos (João Pessoa -PB)
- Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro – RJ)
- Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro – RJ)
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
O que você acha disto? Acredita não haver nenhum problema na criação de nomes de igrejas ao bel prazer de quem escolhe, ou tem a mesma visão que eu?! Banaliza, escandaliza, envergonha e serve de zombaria ao evangelho?

Que Deus nos guarde nestes últimos dias, de tanta mediocridade, soberba, chocarrice e leviandade para que não venhamos expôr seu reino ao ridículo com nossas atitudes nada sóbrias!

No mais... Paz!



Pr. Jesiel Freitas

sábado, 23 de janeiro de 2010

TEMOS O DIREITO DE JULGAR O PRÓXIMO?


“Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também”. Mateus 7: 1,2 (ARA)

Este assunto tem sido tema de discussões entre cristãos há muito tempo e parece nos incomodar sobremaneira, senão pela forma simplista das conclusões apregoadas por alguns, pela superficialidade com que é tratado por outros. Uma das coisas mais comuns de se ver são pessoas com o dedo em riste apontando os defeitos das outras e condenando-as a uma sentença qualquer. Pior, na maioria das vezes os chamados “cristãos” tomam o lugar de Deus e condenam este ou aquele ao inferno sem a menor cerimônia como se fossem, de fato, detentores desse direito. Não bastando, tomam para isto a própria Bíblia como base ou justificativa para fazê-lo. Ainda dia desses, ao repreender amorosamente alguém por fazê-lo, recebi como resposta o seguinte argumento: “quer dizer então que a Bíblia está errada, pastor, quando diz que tal classe de pessoa vai para o inferno!?” Mas o extremo oposto também é uma realidade. É comum deparar-se com situações em que pessoas despreparadas e completamente leigas no assunto (não que eu seja profundamente sábio ou catedrático no tema), por sua vez cercam de uma ilusória blindagem bíblica aqueles que em nome de Deus cometem as maiores discrepâncias, controvérsias e confusões teológicas, eclesiásticas e espirituais em nome de um “dom” que possuem, colocando-se e colocando-os acima da própria palavra de Deus. Diante destas confusões mais recorrentes do que se possa pensar, resolvi fazer aqui algumas considerações e publicá-las para sua análise, reflexão e comentários...


Analisemos algumas situações envolvendo a questão do julgamento em nosso convívio cristão:

Podemos julgar a salvação de alguém?


Absolutamente não! Este julgamento está reservado apenas ao Senhor Jesus, a Bíblia não admite que o façamos em qualquer circunstância ou sob qualquer hipótese. Vejamos o que ele disse em João 5: 22,27 quando falava aos seus discípulos sobre a razão de sua missão:


E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo julgamento... E lhe deu autoridade para julgar porque é o Filho do Homem.


Percebemos claramente aqui que esta honra e este direito foram dados somente ao Filho do Homem como também podemos confirmar com base em Apocalipse 5: 2-5,9. Não podemos julgar ser alguém salvo ou não, simplesmente pela sua aparência, embora compreendamos que o cristão verdadeiro cuidará para que sua aparência não escandalize ou desonre o nome do Senhor Jesus. Este tipo de julgamento é o que chamamos de “julgamento temeroso”, já que ninguém pode ver o que está dentro do coração do outro. Com relação a isto o próprio Senhor Jesus declarou: Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça (João 7: 24). Nem é preciso citar em linhas o que está escrito em I Samuel 16: 7, quando Deus mandou Samuel ungir a um dos filhos de Jessé para ser Rei em Israel. Citarei apenas a parte final do texto: ...o Senhor olha para o coração. Neste caso, como somente ele vê o coração, nós não estamos equipados para fazer este tipo de julgamento. Quero deixar claro, porém, que com base nisto ninguém também tem o direito de viver uma vida dissociada da santificação e utilizar-se deste texto para desobedecer a seus pastores e às doutrinas bíblicas ensinadas pela sua igreja, comportando-se de forma a desonrar a igreja ou a Cristo e sua palavra, inclusive porque o fato de não julgar o exterior não significa que ele não precisa ser limpo, mas apenas que a limpeza deve começar de dentro para fora e não o contrário: Fariseu cego, limpa primeiro o interior do copo, para que também o seu exterior fique limpo. (Mateus 23: 26)

Podemos julgar as atitudes de alguém?


1) Sim, claro. Com toda certeza não só podemos como devemos julgar se os atos de alguém correspondem ao comportamento recomendado a um cristão verdadeiramente transformado e que professa os ensinamentos da palavra de Deus. Também foi o próprio Senhor Jesus que nos deu o seguinte ensino: Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. (Mateus 7: 20)

2) É aconselhável, no entanto, buscar sabedoria e discernimento espiritual para tal juízo. Em nosso meio temos visto um péssimo e absolutamente reprovável ato de se condenar alguém apenas pelo que se vê exteriormente ou por atos que, teoricamente, dá-se descabida importância, fazendo vista grossa a coisas e atitudes muito piores por parte de outros ou de sí mesmo. Mais uma vez aqui encontramos uma grave censura do mestre aos hipócritas escribas e fariseus: Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo. (Mateus 23: 24) Aqui fica muito clara a responsabilidade de pastores e líderes que exercem juízo e cuidado sobre o povo. O julgamento por puro capricho pessoal ou revanchismo, dissociado do amor a Deus e ao próximo, é perigoso: Tu, porém, porque julgas teu irmão? E tu, porque desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus. (Romanos 14: 10)

3) Antes de julgar as atitudes dos outros, é preciso corrigir as de sí próprio para não cair, nos mesmos erros que condena: Tu, ó homem, que condenas os que praticam tais coisas e fazes as mesmas, pensas que te livrarás do juízo de Deus? (Romanos 2:3) e ainda: Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão. (Mateus 7: 3-5)

Podemos julgar os dons de alguém?


Chegamos a um ponto crucial! Isto não somente nos é permitido, como também nos é recomendado pela Bíblia no contexto da igreja. É dever dos crentes fazer o julgamento das manifestações ditas “espirituais” na comunidade cristã, para que não sejam enganados, ludibriados e iludidos. Por mais redundantes que sejam os termos, faço questão de usá-los desta forma para frisar o que pode ocorrer caso não seja feito este julgamento de acordo com o recomendado pela Bíblia. Muitos têm se dito profetas intocáveis alegando para isto que “não se deve tocar no ungido do Senhor” e que julgar as manifestações pode resultar em blasfêmia contra o Espírito Santo. Em nenhum momento isto nos é ensinado na Bíblia. Apenas o Senhor Jesus alertou os fariseus contra isto, pois disseram que ele próprio, O FILHO DE DEUS, agia por força dos demônios e em função deles. É claro que ele, como sendo o próprio FILHO DE DEUS, tinha o direito de esclarecer-lhes e repreender-lhes, pois estavam questionando sua identidade divina.

Não há qualquer blasfêmia ao se fazer um julgamento equilibrado, bíblico e espiritual de tais manifestações na igreja. Vejamos o que diz o Senhor Jesus a respeito dos profetas, por exemplo:

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não dá bom fruto corta-se e lança no fogo. (Mateus 7: 15,19)

Pelo texto você pode perceber que, além de julgarmos os falsos profetas, nós ainda devemos bani-los do nosso meio para que não causem prejuízos ao Reino de Deus: “Toda árvore que não dá bom fruto, corta-se”. O que também não quer dizer que devemos expulsar as pessoas da igreja, mas que Deus os julgará e manifestará sua falsidade. Claro, que se alguém, dizendo-se profeta trouxer prejuízos ao rebanho, o pastor e a igreja deverão afastá-lo do convívio para que isto não continue acontecendo caso não haja arrependimento e conversão do mesmo. Isto não fala de neófitos, ou seja, novos crentes que por inexperiência e no auge da emoção acabam cometendo erros nesta área. Estes devem ser orientados e instruídos para que ajam segundo a vontade de Deus. Isto cabe a qualquer manifestação chamada de “dom”, seja ele qual for. Para concluir este ponto vejamos a referência de I Coríntios 14: 29 que diz: E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. e ainda I João 4: 1 cujo texto alerta: Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.

Quando devemos julgar, se é que podemos julgar?


Todas as vezes que surgir uma dúvida em relação à autenticidade do caráter de alguém ou do exercício de um determinado dom ou serviço prestado no Reino de Deus, deverá haver um julgamento equilibrado, espiritual e sob o temor de Deus, para que qualquer dúvida seja esclarecida, seja em benefício do julgado ou não. O benefício terá que ser sempre do Reino, e nunca do indivíduo isoladamente em detrimento do Reino. Mas lembre-se: nunca, jamais, será correto ou bom julgar indevidamente o trabalho de uma pessoa ou ela mesma, acarretando-lhe prejuízos injustamente, seja qual for à razão. Todo julgamento nesta linha deverá ser sempre muito espiritual para não incorrer em erros, como declarou o Senhor Jesus: Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo. E, se, na verdade, julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, mas eu e o Pai, que me enviou. (João 8: 15,16)

Tenhamos o Espírito Santo como nosso guia e orientador, para que, por ele, possamos sempre glorificar o nome do Senhor até mesmo nos julgamentos necessários!


Pr. Jesiel Freitas

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

18ª CONFERÊNCIA DE ESCOLA DOMINICAL EM AMERICANA



A partir do próximo dia 27, será realizada em Americana/SP, a 18ª Conferência de Escola Bíblica Dominical. A expectativa é de grande presença de participantes e o local onde será realizado o evento possui toda infraestrutura necessária para receber os inscritos. O Novo Templo sede da Igreja (ainda em construção) tem capacidade para 10.000 pessoas, amplo estacionamento e cozinha industrial para provimento das refeições. Confira a programação da Conferência:


Dia 27/01– Quarta-feira


Manhã:

09h às 18h – Credenciamento



Noite:

19h30 às 21h – Culto de abertura



Direção: RONALDO RODRIGUES DE SOUZA

(Diretor executivo, CPAD)



Palavra de boas-vindas Pr. ANTONIO MUNHOZ

(Presidente da AD em Americanas /SP)



Pregador: Pr. JOSÉ WELLINGTON BEZERRA DA COSTA

(Presidente da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil)





Dia 28/01 – Quinta-feira



Manhã:

09h às 09h30 – Devocional

09h30 às 10h30 – 1ª Plenária – CÉSAR MOISÉS

11h às 12h – 2ª Plenária – ESDRAS BENTHO



Tarde:

12h às 14h – Almoço

14h às 16h15 – Seminários

16h30 às 18h – Workshops



Noite:

18h às 19h – Lanche

19h30 às 21h – 3ª Plenária – GEREMIAS DO COUTO



Dia 29/01 – Sexta-feira



Manhã:

09h às 09h30 – Devocional

09h30 às 10h30 – 4ª Plenária – MARCOS TULER

11h às 12h – 5ª Plenária – ELIEZER MORAES





Tarde:

12h às 14h – Almoço

14h às 16h15 – Seminários

16h30 às 18h – Workshops



Noite:

18h às 19h – Lanche

19h30 às 21h – 6ª Plenária – ELIENAI CABRAL



Dia 30/01 - Sábado



Manhã:

09h às 09h30 – Devocional

09h30 às 10h30 – 7ª Plenária – ANTONIO GILBERTO

10h30 às 11h30 – 8ª Plenária - JOANE BENTES

11h30 às 12h – Pr. JOSÉ WELLINGTON COSTA JUNIOR

(Presidente do Conselho Administrativo da CPAD)



12h às 12h30 – Encerramento e entrega dos certificados



Maiores informações no site da CPAD .


INSCRIÇÕES E FORMAS DE PAGAMENTO

Informações e inscrições fones (21) 2406 - 7400 / 2406 - 7352.


Taxa de Inscrição

R$ 95,00 (com alimentação)

• Inclui todo material do evento (pasta, caneta, apostila, bloco, certificado) e Alimentação (27 a 30 /01 - almoço e jantar).

Como fazer sua inscrição

Esteja com identidade e CPF à mão.

• Igreja Evangélica Assembleia de Deus

Rua 1º de maio, 40 - Cordenonsi - Americana /SP

Tel.: (19) 3461 - 7941

• Livraria CPAD Belenzinho / SP

Rua Conselheiro Cotegipe, 210

Tel.: (11) 2198-2700

Pelas Filiais CPAD

Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Manaus/AM, Belo Horizonte/MG Brasilia/DF Recife/PE, Salvador/BA, Vicente de Carvalho/RJ, Niteroi e Nova Iguaçu/RJ



• Por Fax

Envie a ficha de inscrição + comprovante de depósito bancário para

o fax (21) 2406-7343.



Em seguida ligue para confirmar o envio!


Formas de Pagamento

Inscrições individuais ou caravanas poderão ser pagas das seguintes formas:



1) Depósito Bancário

• Depósito identificado: Agência: 3370-7 / Conta Corrente: 46592-5 - 0 comprovante de depósito deverá ser enviado com a ficha de inscrição para o fax (21) 2406-7343.



2) Cheque

Parcelado em até 3X sem juros. Envie os cheques para CPAD Matriz - A/C Setor de Eventos (Av. Brasil, 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro CEP 21852-000) ou entregue na filial CPAD mais próxima de sua residência.



3) Cartão de Crédito

VISA / CREDICARD / MASTERCARD / AMERICAN EXPRESS/ HIPERCARD/

DINNERS - Parcelado em até 3X sem juros.



4) Boleto Bancário

Apenas para inscrições à vista - Enviando o boleto pago para o fax (21) 2406-7343.



OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:



1. Cada congressista deve estar atento aos horários da programação, evitando os atrasos.

2. A CPAD não se responsabiliza por transporte ou hospedagem dos congressistas. Daremos informações apenas a título de utilidade pública.

3. A alimentação será servida somente nos horários determinados.

4. Pedidos de substituição serão aceitos, mediante a apresentação de uma carta do titular, apresentando o seu substituto, até 15 dias antes do evento.

5. Pedidos de cancelamento de inscrição serão aceitos até 15 dias antes do evento, por escrito. Após este prazo, o valor pago não será devolvido.

6. Certificados que não forem retirados no último dia do evento estarão à disposição dos congressistas na CPAD Matriz/RJ até 60 dias após o evento.

7. Parcelamento – Cheque – serão aceitos desde que todas as parcelas estejam quitadas até 04/01/10. O não cumprimento deste prazo implicará em cancelamento automático da inscrição, sem que haja necessidade de avisar o cliente.

8. Depósito bancário – é obrigatório passar fax para (21)2406-7343 do comprovante de depósito com seu nome e depois confirmar se saiu legível no fone: (21)2406-7400 do contrário, sua inscrição não será efetivada. Apresente o original no dia do evento.

9. Caso haja desistência, estaremos disponibilizando novas vagas no dia 27 de janeiro de 2010, a partir das 15h.

10. A CPAD se reserva o direito de alterar a programação do evento, a ordem das palestras e os próprios palestrantes, por motivo de força maior, sem aviso prévio.



SOMENTE SERÃO CONSIDERADOS COMO INSCRITOS AQUELES QUE EFETUAREM E COMPROVAREM O PAGAMENTO
 
MAIORES INFORMAÇÕES: CPAD Matriz: (21)2406-7400 / 2406-7352

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

VÍDEO MOSTRA EXATO MOMENTO DO TERREMOTO NO HAITÍ – Leia sobre a relação dos terremotos e as profecias bíblicas



Uma câmera, provavelmente de segurança, registrou o exato momento em que a terra tremeu em Porto Príncipe, capital do Haiti, durante o trágico e devastador terremoto ocorrido esta semana naquele país. As imagens que você confere abaixo dão uma idéia do quão terrível pode ser esta sensação de ter o solo balançando debaixo de seus pés sem ter para onde ir ou saber para onde correr.





Eram 19h53 em Brasília, quando o terremoto de magnitude 7 na escala Richter sacudiu o Haiti destruindo milhares de prédios e matando o que, já se estima, mais de 100 mil pessoas. Lá em Porto Príncipe eram 16h53. Após o fenômeno, que teve epicentro a 15 quilômetros da capital, corpos e mais corpos ficaram espalhados pelas ruas do país e milhares de pessoas presas nos escombros sem que possam ser socorridas, já que não existe estrutura para este tipo de socorro no Haiti. Países do mundo inteiro estão enviando ajuda humanitária para aquela parte do mundo onde brasileiros integrantes do exército em missão de paz também perderam suas vidas. A Cruz Vermelha Internacional estima que até 3 milhões de pessoas tenham sido afetadas pelo terremoto.


Uma pergunta plausível neste momento é a seguinte: “Qual a relação entre os terremotos e as profecias bíblicas a respeito?” E ainda: “Será que a Bíblia tem razão quando expõe afirmações do Senhor Jesus de que terremotos aconteceriam no final dos tempos?”. Em Mateus 24: 7,8 lemos: Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores (grifo meu). Como a expressão “princípio de dores” é a mesma usada para as contrações iniciais do parto da mulher, verifica-se que esta situação irá piorar, tornando-se os terremotos cada vez mais freqüentes e mais intensos, assim como também todos os demais sinais do arrebatamento, comparados à dor da que está para dar a luz.


É evidente que os cientistas de plantão terão o cuidado de apontar causas puramente naturais para os eventos, negando qualquer relação disto com a Palavra de Deus, o que não diminui a nossa fé na Bíblia, pelo contrário, somente nos faz tê-la cada vez mais, como nossa bússola e resposta para todas as indagações humanas a respeito dos tempos e de Deus! O aumento do número de terremotos década após década, deve nos fazer pensar na proximidade da volta do Senhor Jesus Cristo para buscar a sua igreja e seus escolhidos. Estatísticas especializadas no tema mostram que eles estão sendo cada vez mais freqüentes e mais intensos. Embora sejamos evangélicos e espirituais, e não espiritualistas, quero citar como fonte aqui uma publicação do senhor Roberto C. P. Júnior (espiritualista) com as seguintes informações:


O aumento do número e da intensidade dos terremotos nos últimos anos deveria servir para sacudir também o íntimo dos seres humanos, para que se libertassem ainda em tempo de sua inércia espiritual.



Não passa um mês sem que tomemos conhecimento de algum terremoto significativo. E isso porque os tremores menores, que também causam extensos danos e muita apreensão, não são sequer noticiados.



Estima-se que ocorram a cada ano cerca de 500 mil tremores em todo o globo, havendo quem fale até de um milhão de sismos, dos quais 100 mil são percebidos pelas pessoas com seus próprios sentidos e pelo menos mil causam danos. A Terra está tremendo sem parar, o que nada de bom significa para os seres humanos.



No Japão já se registrou, num único fim de semana, uma cadeia de mais de 200 terremotos de intensidade leve e moderada. Conquanto muitos japoneses considerem isso como uma característica "normal" de seu país, todos esses sismos e também a movimentação dos 86 vulcões ativos do país são na verdade prenúncios de uma catástrofe gigantesca, a qual, ao contrário do que até mesmo pessoas sérias e realistas imaginam, não está reservada a um futuro longínquo. Não é sem razão que desde a década de 70 já se verificava que muitas aves migratórias evitavam o Japão…



Os dados estatísticos que analisaremos a seguir, não deixam margem a dúvidas quanto à veracidade destas palavras.



São considerados grandes terremotos aqueles de magnitude igual ou superior a 6 na escala Richter. Essa escala é logarítmica, por isso um terremoto de magnitude 7, por exemplo, é dez vezes mais forte que um terremoto de magnitude 6, e assim por diante. O terremoto de Kobe, no Japão, ocorrido em 17 de janeiro de 1995 e que foi considerado "o pior dos últimos 70 anos", apresentou uma magnitude de 7,2 graus na escala Richter.



Em todo o século XIX ocorreram 41 grandes terremotos, acarretando pouco mais de 350 mil mortes. No século XX, até maio de 1997, já haviam ocorrido 96 grandes terremotos, que provocaram a morte de mais de 2 milhões e 150 mil pessoas.



O gráfico abaixo mostra a ocorrência de grandes terremotos nos últimos 2 mil anos até 1997. Parte dos terremotos ocorridos nos séculos XVII e XVIII, e todos até o século XVI, foram considerados grandes em razão dos danos e mortes provocados.





O gráfico a seguir faz uma comparação por década entre os grandes terremotos ocorridos nos séculos XIX e XX:




AUMENTO DE TERREMOTOS NO ORIENTE MÉDIO

Vamos ver agora como se dá o aumento da incidência de terremotos em algumas partes do mundo. A tabela apresentada a seguir mostra os terremotos registrados neste século, até a década de 70, na região do Oriente Médio:

TERREMOTOS NO ORIENTE MÉDIO

Décadas do Século XX Número de terremotos por década

1900 a 1909 - 141

1910 a 1919 - 154

1920 a 1929 - 321

1930 a 1939 - 358

1940 a 1949 - 347

1950 a 1959 - 467

1960 a 1969 - 1.205

1970 a 1979 - 1.553

Nos primeiros quarenta anos do século (de 1900 a 1939), ocorreram 974 terremotos na região. Nos quarenta anos seguintes (de 1940 a 1979), ocorreram 3.572 terremotos, quase 4 vezes mais que no primeiro período. Nas décadas de 60 e 70 houve 2.758 terremotos, quase mil a mais que nos sessenta anos anteriores (1.788 terremotos).



A tabela anterior foi plotada no gráfico de barras mostrado a seguir, permitindo visualizar o crescimento do número de terremotos por década naquela região.

 



No Irã morreram cerca de 126 mil pessoas neste século (até fins de 1997) vítimas de terremotos. O maior deles (até agora), ocorrido em julho de 1990, deixou 40 mil mortos, 60 mil feridos e 500 mil desabrigados; as perdas materiais foram estimadas em US$ 7,2 bilhões.

Este terremoto deu origem a um filme iraniano intitulado "Vida e Nada Mais". Numa cena do filme, em meio àquela destruição total, uma personagem pergunta atônita: "Que crime esta nação cometeu contra Deus para merecer tamanho castigo?" É uma pergunta cuja resposta qualquer um que acompanha com atenção os acontecimentos da nossa época pode dar...



Na China existe uma estatística que registra os terremotos com magnitude igual ou superior a 6,5. Na primeira década do século XX houve 18 tremores deste tipo. Nas três décadas seguintes houve, respectivamente, 35, 33 e 34 desses terremotos no país.



No Japão, os terremotos com magnitude igual ou superior a 6 são mostrados na tabela a seguir, abrangendo o final do século passado e o começo do século XX. Observa-se claramente o crescimento contínuo do número de grandes terremotos já na passagem de um século para outro.

TERREMOTOS NO JAPÃO

Períodos de 10 anos Número de terremotos

1885 a 1894 - 69

1895 a 1904 - 127

1905 a 1914 - 149

1915 a 1924 - 229

Na América Latina houve três grandes terremotos nos vinte anos compreendidos entre 1926 a 1945. Nos vinte anos seguintes, de 1946 a 1965, houve quatro grandes terremotos. Já nos vinte anos que vão de 1966 a 1985 houve um total de 12 grandes terremotos.

Como se pode perceber, os terremotos estão aumentando e muito nos últimos tempos. O ocorrido esta semana no Haiti chama atenção pela violência e pela forma trágica que atingiu todo o país. Não nos esqueçamos que nesta última semana, três estados brasileiros também foram sacudidos por terremotos. Não houve mortes, mas houve danos em prédios e casas nestes estados do Nordeste. No Rio Grande do Norte, numa região conhecida como Baixa Verde, os moradores sentiram de perto os tremores, assim como também em regiões da Paraíba e do Pernambuco. O registro foi de 4,3 na escala Richter. Estejamos preparados: Jesus está voltando! Oremos pelos nossos irmãos e semelhantes do Haiti...

Pastor Jesiel Freitas


Fontes auxiliares: http://www.library.com.br/Filosofia/terremot.htm; http://noticias.uol.com.br/bbc/2010/01/14/ult5022u4567.jhtm



segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

PRESBÍTERO PARTE PARA A ETERNIDADE DURANTE CULTO



Ao deparar-me com este vídeo no blog Genizah, confesso que fiquei dividido entre dois pensamentos: não publicá-lo por achar desagradável para a família do caro irmão, ou publicá-lo para que meus leitores possam testemunhar, a exemplo dos que estiveram presentes no referido culto, a morte de um homem de Deus que havia acabado de ministrar a mensagem bíblica ao povo presente; fato este avaliado como um privilégio por grande parte, daqueles que comentaram a matéria. Trata-se da filmagem do culto realizado na Igreja Evangélica Assembléia de Deus da cidade de Botucatu, no interior do São Paulo, no último mês de dezembro. Evidentemente a cena é chocante pelo fato de vermos um semelhante dando seu último suspiro, mas permite-nos refletir a respeito da vida e de nossa preparação espiritual. Você verá uma jovem cantando e, ao fundo, o presbítero Anízio sentado ao lado do pastor. Aos 3:08min do vídeo, é possível ver quando o presbítero de 87 anos de idade inclina a cabeça contra a parede, já sem vida. Logo após, percebendo o fato, o Pastor Rúben Oliveira Lima, titular da igreja, glorifica a Deus pelo ocorrido (e compreendo que isto só possa ser absorvido de forma positiva por quem é espiritual) e logo após constatar a morte do irmão, ao lado de outros obreiros, canta com a igreja um hino da Harpa Cristã. Abaixo você lerá em letras coloridas a manifestação posterior do Pastor Rúben em nota no próprio site da igreja. Lerá também grande parte da matéria publicada no blog Genizah. Gostaria que você comentasse a matéria e desse também aqui a sua opinião.




Trecho da matéria do Blog Genizah:


Ainda que seja uma cena tocante do ponto de vista religioso, e mesmo que não se saiba exatamente o estado de saúde do presbítero, o que chama a atenção é que - aparentemente - ninguém tentou socorrê-lo, seja fazendo alguma manobra de ressuscitação cardiopulmonar (RCP), seja simplesmente levando-o rapidamente ao pronto-socorro mais próximo. Enquanto havia uma provável parada cardíaca no altar, sequer a música foi interrompida para que se procurasse na audiência alguém habilitado para tanto, talvez um médico, uma enfermeira, um bombeiro, um estudante... A igreja preferiu uma espécie de velório instantâneo a ter que fazer qualquer tentativa simples que fosse de ajudar o irmão. Pouco antes de sua partida deste mundo, ele parecia estar bastante interessado no culto, chegando inclusive a cochichar algo com o pastor. Será que já estava se sentindo mal? Será que a igreja pode decidir quando é que chegou a hora de alguém? Será que a eutanásia no altar é legítima? Será que o presbítero, mesmo com 87 anos de idade, não queria viver um pouco mais?


Manifesto do Pastor Rúben publicado no site da igreja: www.umavidacomdeus.com :

Prezados irmãos e amigos, a paz do Senhor esteja com todos vós!



Realmente o vídeo no YouTube, não é possível acompanhar todo o ocorrido. Porém, aguardem que estamos dividindo o vídeo em partes para colocá-lo no ar.



Este irmão era presbítero (um cargo eclesiástico na igreja) um senhor com 87 anos de idade, que iria completar no dia 26/12, 88 anos. Um homem crente, temente e fiel a Deus. Seu desejo (e ele falava a todos) era partir para a eternidade dentro da igreja, e Deus lhe privilegiou. Permitindo sua partida, logo após ter pregado a palavra de Deus.



Iniciamos o culto com a liturgia de sempre, e no momento das pregações, por ser um senhor idoso, e muito respeitado por todos, pedimos que nos trouxesse a pregação da noite, o que fez, como sempre, com brilhantismo... Inclusive, pregou no texto de João 11, sobre a ressurreição de Lázaro, dando ênfase nos vs. 25, 26, 43 e 44. O interessante, é que o irmão Anísio, possuía duas bíblias, a que trouxe para a Igreja no dia do seu falecimento, e diga-se, estava toda marcada com esferográfica vermelha, que ficou dentro da bíblia, e outra bíblia, que estudava em casa. Ao visitar sua esposa (não evangélica) esta mostrou-me a bíblia de estudos com as mesmas anotações, com um detalhe interessante, no versículo 44, quando termina o mesmo, o irmão Anísio faz um traço em vermelho, e escreve: Fim. (O que nos faz acreditar, que até ali, lhe fora permitido por Deus, falar, e nada mais...) Foi exatamente o que fez...



Após concluir sua prédica, (em todas as vezes que o irmão Anísio pregava, concluía suas palavras dizendo o seguinte: “Os irmãos continuem orando em meu favor para que eu tenha vida e saúde para continuar falando do grande amor de Deus”). Nesse dia, excepcionalmente, não disse o mesmo, mas disse: “Muito obrigado pela vossa atenção” e encerrou.



Assentou-se em seu lugar de sempre, e falou comigo assim: “Pastor me perdoe se tomei muito tempo”, ao que lhe respondi: “Nem me peça perdão, o irmão não pecou, somente pregou a palavra de Deus, fique em paz”. E enquanto se ouvia um cântico, inclinou a cabeça, e ao levantá-la, partiu para a eternidade sem esboçar sequer um gemido, um ai, ou qualquer outra reação, simplesmente partiu... (espiritualmente, atente para o cântico, e ouça que a cantora canta “e chegou a tua hora” nesse momento o irmão parte...).



Ao detectarmos sua partida, verifiquei pulsação, batimentos cardíacos, embora não seja médico, mas pastor; e imediatamente, meu filho que é presbítero na Igreja, ligou para pedir auxilio do Corpo de Bombeiro (resgate) que se demoraram cerca de uns 10 minutos. Enquanto não chegavam, o deitamos nas cadeiras do púlpito, e senti desejo de adorar a Deus cantando, pois, cantamos quando nasce uma criança, mas também quando o Senhor recolhe ao descanso um servo Seu. Aguardamos a chegada dos bombeiros, que ao chegar ao templo verificaram que realmente o irmão Anísio já havia falecido, porém, comunicaram-nos, que iria levá-lo ao pronto socorro da UNESP em Botucatu, para a constatação da causa morte, o que fizeram. E não permiti que fosse filmado o corpo do nosso querido irmão deitado sobre as cadeiras e nem a retirada do mesmo pelo corredor central da Igreja, pois, estávamos ao vivo para o mundo todo pela nossa WebTV “Uma Vida com Deus”. Porém, respeitosamente, em silêncio total, pedimos que toda igreja se levantasse e num gesto humanitário e cristão, e aguardássemos a retirada do corpo de nosso irmão do templo. Como não tínhamos mais condições de continuar com o culto, finalizamos o mesmo, e mantivemos o Templo aberto para o velório, pois, era desejo do irmão Anísio ser velado na Igreja. Tão logo fosse liberado seu corpo.



Segundo relatos de pessoas, e enfermeiros no hospital, disseram que, quando o corpo do irmão era retirado do veículo de resgate e era conduzido ao PS, era como que uma luz estivesse adentrando de corredor adentro do hospital... E perguntaram o que era aquilo?. E foi dito, que ele era um crente em Jesus, disseram: “só podia ser...”



Outros fatores marcaram esse episódio. No quarteirão da residência do irmão Anísio, ele era o único crente, e não se sabe até a presente data, a causa de uma queda de energia, ficando somente o quarteirão no escuro, e exatamente na hora da partida do irmão. Ou seja, Deus estava mostrando para a esposa do irmão Anísio, e para todos os seus vizinhos que uma luz se apagara naquele quarteirão...



Não nos omitimos em socorro, apenas glorificamos a Deus, por ser SUPREMO e ABSOLUTO e faz o que melhor lhe apraz... Oxalá que minha partida para a Glória assim fosse!



A Igreja, os pastores e boa parte da família do nosso querido e já saudoso irmão Anísio estiveram presente, inclusive, seu filho que é Pastor em S. Paulo no setor de Tucuruvi e neto do irmão Anísio, que também é Pastor junto com o pai em S.Paulo estiveram presentes. E ainda, um padre muito amigo do irmão Anísio se fez presente na hora do culto fúnebre.



Temos o culto gravado sem edições e cortes, para, se necessário, em juízo, ser apresentado.


Deus continue abençoando em Cristo Jesus a todos, que deste vídeo tomar conhecimento.



Pastor Rúben Oliveira Lima - Igreja Assembléia de Deus em Botucatu – São Paulo


É evidente que todas as possibilidades de socorro devam ser consideradas, até porque é preciso valorizar a vida humana e lutar contra a morte até as últimas conseqüências. Porém, uma vez constatada a morte, sabe-se que somente Deus tem o poder de devolvê-la. E ao que parece de acordo com o texto publicado pelo pastor da igreja, todos os procedimentos necessários foram executados. Fica registrado aqui o reconhecimento da capacidade do mesmo para controlar a situação de forma equilibrada sem promover desespero ou mesmo meninices tentando ressuscitar o amado irmão. Você também pode ler sobre este assunto no endereço: http://www.genizahvirtual.com/ .

Pr. Jesiel Freitas
Related Posts with Thumbnails

Faça parte de nosso ministério!

Faça parte de nosso ministério!